o único momento real...

Legalização da maconha aquece o mercado e tem aplicativo delivery

By ReiNasc

Postado em | Tags : , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Lucrativo e controverso, mercado da maconha está em expansão

Cifras bilionárias, diretas e indiretamente, aquecem o mercado que deverá crescer mais que 35% por ano nesta década aumentando a arrecadação do estado

Comparando em 2015, a arrecadação fiscal no Colorado pelo álcool gerou U$ 40 milhões enquanto a da maconha foi mais de U$ 100 milhões.

Com uma das maiores diversidades do mundo, sua utilização vai do medicinal ao recreativo tem um mercado bem diferenciado, ela já pode ser comprada em aplicativo do celular no vale do silício e são os jovens que mais buscam a liberação da ‘erva maldita’.

 

A América latina é a maior produtora mundial de cannabis

No mundo 180 milhões de pessoas fumam maconha, no Brasil 2,7 milhões consomem mesmo ilegalmente e movimenta R$ 1,5 bilhão ao ano e um gasto de quase R$ 1 bilhão com custos carcerários. Dos mais de 600 mil presos do sistema carcerário, 45 mil são por tráfico ou porte da droga e em alguns casos a quantidade é minima. Em 2014 foram gastos R$ 4,5 bilhões em tratamento, repressão e combate a droga.

Se a maconha for liberada no Brasil deverá movimentar em torno de R$ 5,6 bilhões por ano. Nos Estados Unidos já são 16 estados em que o uso é liberado medicinalmente e mais 4 estados liberaram o uso recreativo, em 2015 movimentou U$ 5,4 bilhões e em 2020 movimentará U$ 22 bilhões. Um mercado bilionário que só faz crescer.

Maconha em casa

Maconha em casa: Parecido com os serviços de entrega de cervejas e vinhos que já existem por aqui, o Potbox entrega diretamente na casa do maconheiro uma caixa contendo dois tipos da erva e até dois baseados já bolados | foto: internet

App entrega maconha em casa mais rápido do que delivery de pizza

Eaze Maconha

O aplicativo Eaze, que faz o meio de campo entre o cliente e os fornecedores de cannabis na Califórnia.

Os usuários do aplicativo “Eaze”, uma start-up criada em São Francisco (Califórnia, EUA), podem receber maconha em casa com apenas um clique.

A praticidade que promete a entrega num tempo médio de 10 minutos é oferecida apenas para pacientes que façam uso medicinal da droga.

Os usuários devem escolher o tipo de maconha desejado em uma “prateleira” do aplicativo. A compra só é validada depois que o cliente apresenta o número do cartão que identifica usuários cadastrados para uso medicinal de maconha.

Segundo ela, a inspiração foram as crianças que sofrem com epilepsia e que fazem o uso de um tipo de maconha chamado “Charlotte’s Web”.

Keith quer fazer do app um serviço rápido, confiável e profissional e, em breve, estar disponível em todos os países que têm o uso legalizado de maconha para fins medicinais.

Drone entregando maconha

Empresa americana quer fazer delivery de maconha usando drones | foto:internet

Leia Mais

Fonte: GloboNews Mercado SA e O Globo.

(Visited 3 times, 1 visits today)

About The ReiNasc

Related Posts

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Comment


btt