o único momento real...

35 mil venezualenos desesperados atravessam fronteira para sobreviver

By ReiNasc

Postado em , | Tags : , , , , , , , , , ,

Milhares de venezuelanos atravessam fronteira com a Colômbia para comprar comida, remédios e necessidades básicas

O governo de Nicolás Maduro abriu a passagem entre os dois países, pela primeira vez desde agosto, para que os cidadãos pudessem fazer compras de necessidade básica

Mais de 35 mil pessoas cruzaram neste domingo a fronteira entre a Venezuela e a cidade colombiana de Cúcuta para abastecer-se de alimentos e remédios básicos, graças ao “corredor humanitário” aberto pelos dois governos. As passagens entre os dois países estavam fechadas desde 19 de agosto do ano passado, por ordem do presidente venezuelano Nicolás Maduro, como parte de uma campanha contra o contrabando e supostos paramilitares.

*Venezuelanos aproveitam abertura da fronteira para comprar mantimentos em um supermercado na cidade de Cucuta, na Colômbia

Na madrugada do último domingo, o governo da Venezuela anunciou que permitiria a passagem de seus cidadãos para o outro lado da ponte Simón Bolívar durante 12 horas para que comprassem o que não conseguem mais encontrar em seu país, por causa da escassez decorrente da grave crise política e econômica. Sem saber quando terá essa chance novamente, a maré humana que foi à Colômbia e voltou trazendo o máximo que seus braços podiam carregar.

Os venezuelanos deixaram no país vizinho, em média, dois salários mínimos por pessoa, o que hoje não passa de 15 dólares (cerca de 50 reais) no mercado negro. As compras evidenciavam o estado precário em que se encontram os cidadãos do país de Maduro. Leite, farinha, papel higiênico, café e outros itens básicos foram os mais adquiridos no lado colombiano, já que se tornaram artigos nas casas da Venezuela.

Leia Mais

Fonte: Veja e GloboNews.

(Visited 1 times, 1 visits today)

About The ReiNasc

Related Posts

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Comment


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

btt