o único momento real...

Prazo Até 17 Horas Desta Sexta (18) para Ex-ministro Se Apresentar à Polícia Federal Em Brasília

By Raymond

Postado em | Tags : , , , , , , , , , , , ,

Ao decretar prisão de Dirceu, juíza alerta para ‘processos sem fim’

Gabriela Hardt, substituta de Sérgio Moro, deu prazo até 17 horas desta sexta, 18, para ex-ministro se apresentar à Polícia Federal em Brasília

Ao mandar prender o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil/Governo Lula), a juíza Gabriela Hardt, substituta do juiz Sérgio Moro, afirmou que ‘a execução após a condenação em segundo grau impõe-se sob pena de dar causa a processos sem fim e a, na prática, impunidade de sérias condutas criminais’. A magistrada determinou que Dirceu se apresente até as 17h, desta sexta-feira, 18, à Polícia Federal, em Brasília.

“Após a efetivação da prisão, autorizo desde logo a transferência para o sistema prisional em Curitiba, Complexo Médico Penal, ala reservada aos presos da Operação Lavajato, sem prejuízo de eventual recambiamento ao Complexo Penitenciário da Papuda, no futuro, se for o caso”, ordenou a magistrada.

Na capital paranaense, estão presos outros petistas: o ex-presidente Lula, o ex-ministro Antonio Palocci, o ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto e o ex-deputado federal André Vargas.

Zé Dirceu, fundador do PT, foi o ministro mais poderoso do primeiro governo Lula, mas acabou condenado no processo do Mensalão – 7 anos e onze meses de reclusão por lavagem de dinheiro.

Na Lava Jato, ele foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e pertinência à organização criminosa por suposto envolvimento no esquema de corrupção da Petrobrás.

O ex-ministro teve a pena aumentada pelo Tribunal de 20 anos e 10 meses para 30 anos, 9 meses e 10 dias.

Dirceu foi preso em agosto de 2015, em regime preventivo, por ordem de Moro. Na ocasião, ele cumpria a pena do Mensalão em regime domicililar.

Em maio do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) o colocou em liberdade. O ex-ministro reside em Brasília.

Moro está em viagem aos EUA. Deve retornar ao País nesta sexta-feira, 18.

Sua substituta registrou que o acórdão do Tribunal da Lava Jato determinou ‘a execução da pena ‘assim que exaurida esta segunda instância’, pois ‘outros recursos, excepcionais, aos tribunais superiores, sem efeito suspensivo, não têm o condão de adiar indefinidamente a resposta penal, sob pena de darem margem à manipulação protelatória dos meios recursais e implicarem impunidade’.

“Não cabe a este Juízo discutir a ordem”, afirmou Gabriela Hardt.

“Agrego apenas que tratando-se de crimes de gravidade, inclusive corrupção e lavagem de dinheiro, com produto do crime calculado em cerca de R$ 46.412.340,00, com somente uma pequena parcela recuperada, a execução após a condenação em segundo grau impõe-se sob pena de dar causa a processos sem fim e a, na prática, impunidade de sérias condutas criminais.”

Prisão de Dirceu é um novo marco terrível para o PT encurralado

Dirceu tem até as 17 horas para se apresentar à PF e cumprir os 30 anos e nove meses de prisão, pena imposta pela na Operação Lava Jat

O PT terá mais um terrível episódio de sua história nesta sexta-feira. O ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu teve o pedido de prisão decretado pela Justiça Federal e deve voltar hoje para a cadeia. A juíza federal Gabriela Hardt, substituta da mesma Vara do juiz Sergio Moro, deu até as 17 horas para que o petista se apresente para cumprir os 30 anos e nove meses de prisão, pena imposta pela na Operação Lava-Jato.

Dirceu se apresenta na carceragem da Polícia Federal em Brasília. Ele, que já foi preso preventivamente, volta para trás das grades por ter sido condenado em segunda instância por corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Dirceu é acusado de receber dinheiro de propina por facilidades em contratos públicos de empresas contratadas pela Petrobras. As irregularidades aconteciam na diretoria de Serviços da estatal, área de influência do PT.

O ex-ministro também passou um ano na cadeia por seu envolvimento no mensalão, a partir de novembro de 2013. Foi condenado naquela situação a sete anos e 11 meses de prisão, mas foi autorizado a cumprir pena em casa. Em agosto de 2015, a fase “Pixuleco” da Lava-Jato o colocou de novo atrás das grades.

A mancha negra na biografia petista não é, portanto, a simples prisão. Pela primeira vez, os três mais influentes homens da história do partido estarão presos. Junto com Dirceu, o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci e o próprio ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva também foram presos pela Operação Lava-Jato. A última vez que os três estiveram em condições tão próximas foi no governo, antes do mensalão.

As detenções têm levado um grupo de dissidentes do partido a criticar a postura da presidente do PT, Gleisi Hoffmann (acusada pela Polícia Federal de ter recebido mais de 5 milhões de reais em propina) de insistir na candidatura de Lula. O governador do Ceará, Camila Santana, defendeu publicamente uma aliança com Ciro Gomes e cobrou que o PT saia de um “isolamento suicida” em entrevista ao Estadão. Ao comentar sobre sua condenação, Dirceu costuma dizer que não pode “brigar com a cadeia”. Santana cobra de Gleisi a mesma postura.

Leia Mais

Fonte: Estadão por Julia Affonso e Ricardo Brandt e Exame.

(Visited 9 times, 1 visits today)

About The Raymond

Related Posts

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Comment


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

btt