o único momento real...

Renan calhorda e Ricardo leviano dão golpe vergonhoso no Brasil e rasgam a Constituição no Senado Federal

By ReiNasc

Postado em | Tags : , , , , , , , , , , ,

Dilma é impitimada mas tem seus direitos de ocupar cargos públicos preservados por manobra inconstitucional

E os safados ainda tem coragem de segurar a Constituição para abonar esta insanidade e criam jurisprudencia para proteger comparsas e acabar com a lei de Ficha Limpa

 

Presidente do Senado Federal Renan Calheiros, após voto ilusório para boi dormir a favor do impeachment, mostra o vermelho em seu coração e mais uma vez detona a Constituição para garantir a estabilidade própria e dos seus comparsas.

Presidente do STF Ricardo Lewandowski mostra que é tendencioso nos destaques, que está na panelinha e abre precedentes se mostrando leviano ao liberar voto contra a Constituição. Atitude não demonstra imparcialidade deixando sim um ar de venalidade.

Para eles a lei é maleável conforme as próprias necessidades. Maioria do PMDB está em conluio com esta imoralidade, verdadeiro golpe á carta magna.

Abram os olhos brasileiros, continua tudo a mesma coisa, tudo manipulado, mudou-se os protagonistas mas a história é a mesma, só conversa fiada e o povo que se dane.

É como diz a velha ladainha, se gritar pega ladão não fica um meu irmão. Agora eles vão votar o aumento do salário do STF, que detonará custos para toda classe, cadê a grana? quem vai pagar? você? tá com toda pinta que virá mais impostos,

 

 

 

O ‘cordialismo da alma brasileira’ fala mais alto que a Constituição

Presidente TSE Gilmar Mendes vê bizarrice no fatiamento da votação do impeachment da ex-Presidente Dilma mas, mostrando o rabo preso, admite que o ‘cordialismo da alma brasileira’, claro que da alma dos políticos, está acima da Constituição, estes são os chefes dos nossos servidores, que coisa ridícula.

 

Veja os 16 senadores que resolveram abrandar pena de Dilma Renan Calheiros encabeçou a lista a levou consigo boa parte da bancada do PMDB

A agora ex-presidente da República, Dilma Rousseff, foi oficialmente afastada do cargo na tarde desta quarta-feira (31) por 61 votos contra 20 dos senadores federais. Porém, por uma mudança inesperada no julgamento, os direitos políticos da petista foram mantidos, ou seja, ela está livre para ocupar cargos públicos, o que, segundo a lei do #Impeachment, ela estaria impedida caso fosse cassada.

Essa mudança ocorreu devido a um pedido da defesa que as penas fossem separadas: perda do mandato e inelegibilidade por oito anos. Na primeira votação feita, que determinaria a saída em imediato do cargo de presidente, Dilma perdeu por 61 votos a 20. Na segunda votação, com a pena abrandada, mantendo os direitos políticos de Dilma, ela foram 42 a 36. Também eram necessários 54 votos para que ela perdesse os direitos.

Os senadores que mudaram de voto foram:

PMDB

  • Renan Calheiros
  • Edison Lobão
  • Jader Barbalho
  • Eduardo Braga
  • Hélio José
  • João Alberto Souza
  • Raimundo Lira
  • Rose de Freitas

PR

  • Vicentinho Alves
  • Wellington Fagundes
  • Cidinho Santos

PDT

  • Telmário Mota
  • Acir Gurgacz

PSB

  • Antonio Carlos Valadares
  • Roberto Rocha

PPS

  • Cristovam Buarque

Em fim… enquanto o nível de consciência não sobe… que Deus nos livre destes insanos, corruptos e levianos servidores.

Leia Mais

Fonte: Redação e parte da Blastingnews.

Views All Time
Views All Time
1574
Views Today
Views Today
2

About The ReiNasc

Related Posts

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Comment


*

btt